"Nunca o Sr.Engenheiro me tinha sido apresentado por interposta pessoa. Em anteriores encontros alguma distância nos separava e, embora isso o não afectasse em nada, afectava-me a mim com aquele desejo incontido de o conhecer mas também com toda a dificuldade que tenho de me abeirar de génios.
É aqui, exactamente aqui, que relevo a interposta Pessoa - António Domingos . Trouxe - o até mim de uma nova maneira: gostei do "patchwork" de embutidos subtilmente ligados por uma linha que trazia consigo não só o estilo mas também os estados de alma. Eram duas revelações: a da melhor adesão à obra do autor e a da empatia de quem tão bem a ilustrava - uma manifestação de arte e outra de virtuosismo.
Como se lia na alma do mensageiro a alma do escritor que na sua tinha mergulhado !
Obrigado António Domingos. Já agora partilhe um pouco deste agradecimento com o Sr. Engenheiro.
Gostei que fosse a interposta PESSOA."
 (Artur B.)
"Tive a grata oportunidade de ver este belo trabalho de poesia encenada na Soares dos Reis, há pouco mais de um mês. O contexto criativo dessa Escola afinava mais o apetite para o espectáculo. E, com efeito, é de uma lisura e justeza poética todo o teor dos poemas seleccionados, bem como as várias 'cenas' ou 'actos' em que se desdobra a 'visita'. Pontes entre textos autónomos; conteúdos aparentemente antigos que devêm actualíssimos; pausas q.b. para fasear a acção e 'reparar'- reforçar a atenção de quem assiste; interpelações, como se esperaria; e o humor e a ironia, essas boas parelhas bem enquadradas com o dramatismo, o modernismo e o nihilismo de textos clássicos e fortes -- tudo isto garante a surpresa, o encantamento e a adesão aos que poderiam pensar-se textos difíceis de entender. Este espectáculo opera a acção mágica de descobrir pela primeira vez esta belíssima e forte Poesia. Assim, aos que a não conheçam e aos que pensem que já a conhecem: vá, vá, vá: vão ver "A Visita do Sr. Engenheiro" e, depois, falamos do efeito de descoberta e encantamento, certo?"
 (Maria T.)
"Imperdível esta muito intimista viagem do Sr. Engenheiro pelo  universo poético de Alvaro de Campos. A poesia fica a ganhar, e  os que têm alma de poeta também. Saiem refeitos. Obrigada, Sr.  Engenheiro. A repetir sem moderação."        
 (Marta M..)
 
"A um dia de mais um aniversário do nascimento de Álvaro de Campos fomos até à sua casa "Aproveitar o Tempo" e recebê-lo. Connosco fundiu-se um António Domingos e um Campos provocador. Fez-se silêncio, poesia e performance. Recomendamos vivamente esta convivência..."
 (Maria F.)
 
"Excelente performance! Recomendo este encontro com o Sr.  Engenheiro."  
 (Isabel C.)
"Vale muito a pena ver, mesmo mais de uma vez."
 (Graça R.)
"Imagem enigmática conduzem palavras veladas."
 (Gilda N.)

"Muito bom. Recomendo."  
 
(Margarida M.)

"Já assisti e recomendo a todos esta excelente performance"         

 (João Luís R.)

"Foi um prazer receber o "sr. Engenheiro" na biblioteca da Escola Secundária Diogo de Macedo"  
 
(Rosário M.)